26 ºC
Programa Bandas & Cia
AO VIVO

03/11/17

NOVEMBRO AZUL/SAÚDE DO HOMEM

Por Enfª Carla Cristina Kich







NOVEMBRO AZUL/SAÚDE DO HOMEM


ALERTAS ... Parte I

O aumento de volume da próstata (conhecido por HBP, de Hiperplasia Benigna da Próstata) caracteriza-se por um conjunto de sintomas que geralmente se instalam de uma forma mais ou menos progressiva, com uma intensidade crescente. No entanto, em muitos casos, essas queixas podem variar, ser “flutuantes” ao longo do tempo, e melhorar espontaneamente em determinados períodos da vida. Estas alterações na intensidade dos sintomas estão muitas vezes relacionadas com a dieta, ou seja, com o tipo e quantidade de alimentos que se ingerem, com os líquidos que se bebem (tipo e quantidade de líquidos), com medicamentos que se tomam e ainda com outros fatores, como o estilo de vida, a presença de stress pessoal, profissional, familiar ou de outro tipo .Alguns alertas que devem ser observados e fazer com que haja uma consulta médica para avaliação...

**Sintomas de esvaziamento atraso inicial (ou hesitação)                                                                           

Atraso no início da micção. Este atraso deve-se ao tempo que o músculo da parede da bexiga demora a vencer a resistência que a próstata oferece à saída da urina da bexiga, ao tempo que o “colo” da bexiga e os esfíncteres demoram “a abrir” ou a uma diminuição da capacidade de contração do músculo da parede da bexiga.

**Jato Urinário mais fraco e/ou mais fino                                                                                     

Surge em consequência do menor calibre da uretra que atravessa a próstata e da resistência que é oferecida à passagem da urina. Pode estabelecer-se de uma forma tão lenta e gradual que não é valorizado pelo doente. Este sintoma é tão frequente que é encarado pela maior parte dos homens com grande normalidade, como fazendo parte do envelhecimento normal (é frequente ouvir-se dizer “claro que já não é como aos 20 anos, mas ainda tem alguma pressão”…).

**Micção Prolongada                                                                                                               

Se a urina sai da bexiga a um “ritmo” menor, a uma menor quantidade por unidade de tempo, inevitavelmente a micção vai demorar mais tempo até se completar.

**Esforço abdominal para urinar e jato (ou micção) interrompido, intermitente, ou em dois tempos.

Causas semelhantes aos sintomas anteriores e que têm a ver com o jogo de pressões necessárias para a micção, em função da pressão que se desenvolve no interior da bexiga e da resistência que é oferecida à saída da urina da bexiga e à sua passagem através da uretra prostática (parte da uretra que atravessa a próstata).

**Incontinência por “Regurgitação”                                                                                                       

Se a bexiga não esvazia totalmente e a urina vai ficando retida, e se essa alteração é progressiva, ou seja, se vai agravando com o passar do tempo, pode ocorrer um sintoma, designado por Incontinência por regurgitação. Nesta situação, paradoxalmente (porque o doente tem uma dificuldade em esvaziar a bexiga) ocorre incontinência por existir uma retenção de urina na bexiga – daí ser também por vezes designada de “Paradoxal”. É uma manifestação tardia da doença. Surge porque bexiga não consegue esvaziar mas vai perdendo urina quando a sua capacidade máxima é atingida. A bexiga como que “transborda”, ou seja, está tão cheia, que basta ocorrer um pequeno aumento da pressão no interior da bexiga (quando a urina que vem dos ureteres é “empurrada” para o interior da bexiga ou se a pessoa tossir, por exemplo), que ocorre perda involuntária de urina. É frequente também este tipo de incontinência surgir durante a noite.   

**Retenção Urinária Aguda                                                                                                     

Em casos mais graves, pode ocorrer uma incapacidade total para iniciar a micção e o doente não consegue urinar. A Retenção Urinária é uma situação de urgência, é muito desconfortável e dolorosa para o doente afetado, que deve recorrer rapidamente a assistência médica.

Fonte: Soc. Bras. de Urologia





Rádio


Contato
Institucional
Equipe
Programação
logo

desenvolvimento Universo Web

Conteúdo


Áudios
Colunas
Galeria de fotos
Notícias



×

Márcio J. Nunes

Bandas & Cia - com Márcio J. Nunes
Hora de início: 14h 30min
Hora de término: 16h 00min
Voltar